HOMELOGIN | MEU CADASTROMEU CARRINHO
 

Nosso Perfil

" Eu só consigo chamar de arte algo que tem por inteiro sua obra dentro de uma harmonia e de uma beleza que nos encanta."

Teca

Entusiasmo. Esta é a palavra que pode resumir Teca, ou Ester G. Rodrigues, um nome só utilizado formalmente, porque o que importa mesmo é o carinho com que ela cuida de detalhes relevantes de uma recepção. Afeto traduzido em arte feita com flores.

"Onde se pede um acabamento com mais romantismo ou que seja um detalhe mais requintado, entra sem erro uma flor. Isso antigamente e hoje também. Não envelhece. As flores como aplique não têm época. Entra tendência, sai tendência, mas flores são para sempre. Eternas. Têm seu lugar garantido.", afirma Teca.

Nesta entrevista, ela fala de seu trabalho, das criações e de como vem tornando a Teca Frô uma referência em design de flores pra eventos.

Como começou seu interesse por trabalhos manuais? E, especificamente, pelos seus produtos atuais?

Não me lembro de uma data exata; parece que sempre fez parte de mim! Apenas com o tempo foram mudando os objetos envolvidos.

Comecei estampando couro para roupas femininas, depois criando acessórios, sempre incluindo algo de flores. Com o tempo, as flores foram sendo aplicadas nas roupas, bolsas, e também sapatos, uma proposta diferenciada para o mercado.

A mistura de elementos, tais como arame, penas, rendas, sedas tingidas faziam parte do meu trabalho. Quanto mais coisas eu visualizasse na minha frente mais eu criava, e mais ideias surgiam. Nunca mais parei.

Das flores de lapela surgiram os porta-guardanapos, e depois as forminhas e as embalagens para os bem-casados, ou para qualquer lembrança utilizada em festas de casamento. Onde se pede um acabamento com mais romantismo ou que seja um detalhe mais requintado, entra sem erro uma flor. Isso antigamente e hoje. Não envelhece. As flores como aplique não têm época. Entra tendência, sai tendência, mas flores são para sempre. Eternas. Têm seu lugar garantido.

Fale-nos um pouco do processo criativo.

Hoje somamos 14 pessoas, entre operacional e administrativo. Grande parte da criação vem da própria necessidade de desenvolver algo especial para atender um pedido. Esta parte é a que mais me fascina, tenho muita facilidade para isso – colocar esta criatividade dentro da realização de um sonho de uma cliente me satisfaz muito.

Minha maior dificuldade é trabalhar com limitações de investimento.  Com certeza, é algo que dificulta levantar o voo necessário para desenvolver qualquer coisa. É limitador. Porque eu creio que são coisas que não combinam e atrapalham muito o processo criativo.

Penso que primeiro devemos criar algo bem lindo e maravilhoso; depois, se for o caso, removemos alguns elementos ou, partindo daquela primeira proposta, construímos outras, para mais ou para menos.

Já no desenvolvimento das cores, eu conto com o conhecimento técnico de uma equipe. Além de conhecerem bem as técnicas da química, existe muita sensibilidade para captarem bem o que desejo para construir certas nuances que passam longe das cores primárias, e é justamente aí que entra a nossa alegria, quando vemos que chegamos lá, que alcançamos cores inimagináveis. Essa é a parte primeira de todo o processo, sendo tanto para uma flor de lapela ou para uma rosa de forminha para docinhos.

Também devo falar da Momento Perfeito, de Balneário Camboriú, que está sendo uma grande força para Teca Frô. A Andresa, minha querida amiga, coloca as minhas peças dentro da loja ocupando um expositor gigante, um móvel maravilhoso, apenas para mostrá-las, e as valoriza muito. Mantemos a loja abastecida com a palheta completa das cores. Isto tem facilitado bastante aos clientes que estão dentro ou próximo de Balneário, não precisando se deslocar até Blumenau.

Como surgiu a ideia de fazer as formas com papel artesanal?

Primeiro, pelo custo. Para conseguirmos deixar um tecido na condição de forminha ele passa por um processo complicado, demorado e que exige muita mão de obra. Depois, o tecido – é muito difícil sua decomposição, o que traz danos ao meio ambiente; não é possível a sua reutilização, tornando-se, assim, um lixo caro demais para se jogar fora. Entrou aí a ideia do PAPEL.

Foi um longo período de experiências com máquinas, equipamentos e produtos para conseguir fazer de uma flor de lapela uma forminha para docinhos, resistir a todos os processos químicos e ficar com qualidade e beleza.

Na verdade, eu busquei alguma coisa que fosse única, exclusiva, e consegui!

Hoje ela está nas mais lindas festas, e sei que quem as utilizou adquiriu exclusividade em tudo, no tipo e nas cores. Porque para cada cliente eu desenvolvo uma cor, sempre respeitando os tons que serão aplicados na decoração. As nuances que conseguimos quando passamos de uma cor para outra dentro, do mesmo pedido, é que as deixam mais belas. Únicas. Eu me encanto com cada uma, talvez porque AMO MUITO o que faço.

O que mais encanta nos produtos Teca em um evento? Por quê?

Hoje, com certeza, são as FORMINHAS! Porque são realmente lindas, irretocáveis, perfeitas no tamanho, nas formas e nas cores. Eu acredito que cheguei ao ponto máximo que alguém deseja chegar no desenvolvimento de um produto, tanto na qualidade quanto na beleza. Isto me deixa bastante feliz.

Qual o seu sonho em relação à Teca Fro?

Eu me cobro muito com metas. Estou dentro de um plano novo e bem estabelecido, com uma estrutura própria, e isso já me garante um crescimento de sustentabilidade duradoura. Todo o processo de desenvolvimento está sendo observado por pessoas capacitadas a dar toda instrução e apoio para melhorias. Eu tenho, para os próximos investimentos, que ampliar e automatizar todo o processo hoje mecânico, para uma produção de até 100 mil peça/mês. Esta produção será diluída no mercado interno. Hoje estamos produzindo 25 mil peças/mês e com estoque na pronta entrega de até 5.000 peças.

Esta projeção é para até final de 2011. Quando a estrutura estiver em seu pleno funcionamento, pretendo observar seu desenvolvimento, mas me dedicar especialmente às flores de lapela, flores especiais, apliques para roupas e chapéus. Esta linha de criação tem um mercado colocado no Brasil e no exterior, clientes especiais que já atendi com estes produtos. Pretendo voltar a dar uma atenção toda especial a esta linha.

O que é arte para você?

Eu só consigo chamar de arte algo que tem por inteiro sua obra dentro de uma harmonia e de uma beleza que nos encanta. Muitas vezes nem se sabe de onde vem, ou se desconhece a origem daquele que o fez, mas nem por isso deixa de ser uma ARTE. Para mim, ela tem que parecer completa e todo o resto fala por si só!

Qual a "cor" do futuro da Teca Fro?

Nuances! Dentro das cores marrom-café, dourado, bege, marfim... Esta palheta me agrada, mas nada impede que haja uma mescla da cor rosa e sempre passando de uma cor para outra, criando uma terceira ainda!  Essa é a intenção – brincar com as cores. Eu me alegro muito e o resultado é fantástico!

Leia também:

  Como fazer seu pedido
  Contato
  Decoração e Festa
  Evento Casar 2011
  Evento Casar 2012
  Fale conosco
  Nosso Perfil
  Política do site
  Responsabilidade Social
  Sala de Imprensa
  Sustentabilidade

ATENÇÃO: Nosso atendimento é exclusivamente pelo site, não fazemos demonstrações pessoalmente na fábrica.

Atendimento no EXTERIOR: www.tecafro.com
Contato: contato@tecafro.com

Atendimento no BRASIL: www.tecafro.com.br
Contato: contato@tecafro.com.br

CMM